Grant Gustin diz que sua estreia na Broadway em ‘Water for Elephants’ é mais “fisicamente exigente” do que em The Flash

A primeira passagem de Grant Gustin nos palcos da Broadway é muito mais difícil do que ser um super-herói.

A ex estrela de The Flash, 34, que fez sua estreia na Broadway como protagonista Jacob Jankowski no novo musical Water for Elephants em 21 de março, compartilha em entrevista exclusiva à PEOPLE que não há competição quando se trata de qual papel exige que ele gaste mais energia.

“Este [show da Broadway] é com certeza mais exigente fisicamente”, disse Gustin à People. “Quer dizer, com The Flash e qualquer projeto como esse, antes de tudo, eu tive um dublê, o mesmo dublê o tempo todo. Cody Laudan foi meu dublê durante toda The Flash, e ele foi incrível.”

“As coisas mais difíceis que eu fiz na série seria correr de vez em quando e me jogar no chão e cair em lutas e outras coisas”, acrescentou ele sobre seu tempo interpretando o super-herói da DC Comics.

Em Water for Elephants, Gustin interpreta Jankowski, um jovem estudante de veterinária que, após ser forçado a abandonar a faculdade, consegue um emprego como cuidador de animais em um circo itinerante. Ele pode ser visto se movendo, escalando e dançando em diversos cenários do espetáculo dinâmico, que também conta com apresentações acrobáticas em trapézios e truques circenses.

Ele diz à PEOPLE que isso exige muito mais dele do que seus papéis anteriores na tela, já que ele está fazendo isso ao vivo para um público “oito vezes por semana”. “Partes específicas do seu corpo sofrem as mesmas batidas continuamente, então essa é a parte mais difícil do seu corpo”, diz ele.

Quanto ao canto e atuação vocal na produção, ele diz que é outra coisa que cobra seu preço.

“Você tem que cuidar muito da sua saúde geral, ter certeza de dormir bem, beber muita água e descansar a voz quando puder porque você está cantando um show difícil”, ele compartilha.

“…Também estamos gritando muito durante o show. Há muitos diálogos gritados”, explica ele. “Então [Isabelle McCalla] e eu literalmente gritamos na cara um do outro antes de eu [cantar] uma música. Então é muito difícil para os acordes e para o corpo.”

Ele também admite que “nunca foi alguém muito confiante em meu canto”, mas que com a repetição tem sido mais fácil lidar com as demandas vocais a cada noite.

“Quando você começa a se exercitar, certos exercícios são muito difíceis e você fica muito dolorido depois. Então, com o tempo, você constrói mais músculos e fica cada vez mais fácil”, diz ele.

“Eu definitivamente senti isso neste processo. Onde inicialmente eu pensei, ‘Não sei como vou fazer isso oito vezes por semana. Isso é realmente difícil’”, continua ele. “Mas você pode sentir que com o tempo é como se meu suporte respiratório tivesse melhorado, suas cordas estão um pouco mais acostumadas a fazer o que precisam.”

Mas o ator diz que está empenhado em tornar a série o melhor possível. Ele disse anteriormente à PEOPLE em um comunicado que não poderia “pensar em uma história melhor para contar” com sua estreia na Broadway. “É sobre a jornada que cada um de nós deve percorrer para encontrar seu lugar no mundo e a família unida que você encontra ao longo do caminho.”

Ao lado de Gustin e McCalla como protagonistas de Jacob e Marlena, o musical também é estrelado pelo quatro vezes indicado ao Tony Award Gregg Edelman (City of Angels), indicado ao Drama Desk e ao Outer Critic Circle Award Paul Alexander Nolan (Slave Play), Stan Brown (Homicide: Life in the Streets), Joe De Paul (Cirque du Soleil’s Dralion), Sara Gettelfinger (Dirty Rotten Scoundrels) e Wade McCollum (Wicked).

O show é dirigido pela diretora indicada ao Tony, Jessica Stone (Kimberly Akimbo), com música e letras criadas pelo grupo musical PigPen Theatre Co.

Os ingressos para Water for Elephants no Imperial Theatre já estão à venda. Mais informações podem ser encontradas no site oficial da produção.

Fonte: People

Tradução e adaptação: Grant Gustin Brasil