A CW com certeza sabe como nutrir seus talentos. O estúdio encorajou muitos do elenco de seus programas a tentarem ficar atrás das câmeras. Alguns dos atores que aproveitaram essa oportunidade incluem Jensen Ackles e Misha Collins de Supernatural, Danielle Panabaker e Tom Cavanagh de The Flash, Melissa BenoistChyler Leigh e David Harewood de Supergirl, bem como David Ramsey de Arrow. Outro indivíduo que foi mordido pelo bug da direção é Caity Lotz de Legends of Tomorrow. Ela já dirigiu dois episódios de Legends e recentemente adicionou o episódio de The Flash da semana passada, “The Curious Case of Bartholomew Allen”, ao seu currículo. O episódio mostrou Barry envelhecendo rapidamente depois de ser exposto a algum dispositivo estranho. Acontece que um cientista estava planejando roubar a energia juvenil de todos para se tornar jovem novamente. Com os ossos de Barry doendo, seu cabelo ficando grisalho e seus poderes desaparecendo, o tempo estava se esgotando rapidamente para o velocista.

Em recente entrevista concedida ao CBR, Caity Lotz conversou sobre sua experiência de dirigir um episódio de The Flash, além de trabalhar com Grant Gustin e o restante do elenco da série. Confira a tradução:

CBR: O episódio foi uma referência ao filme de Brad Pitt, O Curioso Caso de Benjamin Button. O que te empolgou com o roteiro e o conceito quando surgiu?
Caity Lotz: O aspecto de comédia era o que eu estava realmente ansiosa. Tem muita coisa divertida. Este foi um episódio um pouco mais divertido. Este foi um grande episódio de Grant Gustin, então eu comecei a trabalhar com ele. Todo mundo com quem eu estava falando estava dizendo que isso era mais como The Flash da 1ª temporada, até mesmo o estilo porque eu amo fazer muito movimento de câmera.

O episódio foi comprimido em alguns role-playing. Quanta diversão o elenco teve durante as sequências de Dungeons&Dragons? Quanto foi roteirizado versus eles apenas sendo nerds?
Nós nos divertimos muito fazendo essas cenas. Jesse [Martin] era um soldado. Originalmente, era para ser ele apenas extraindo seu conhecimento. Eu estava tipo, “Oh meu Deus, nós temos que ir completo, vestir o vestido e sair”. Eu conversei com Jesse sobre isso, e ele estava tipo, “Claro que sim”. Ele apenas pegou e correu com ele. Tínhamos muitas das mesmas ideias sobre ele. Quando ele entrou, todos estavam morrendo de rir. Foi realmente um episódio divertido, fazendo com que Grant fizesse todas as coisas de velho.

O que te surpreendeu ao dirigir o Grant?
Apreciei muito o seu profissionalismo. Ele estava sempre no set, na hora certa e para tornar tudo mais fácil para todos. Claro, ele é um grande ator, então isso não me surpreendeu. Ele realmente era um trabalhador em equipe. Todo o elenco, na verdade, foi tão legal, e queria tornar isso o mais fácil possível.

Tradução e adaptação: Grant Gustin Brasil

Fonte: CBR