Em recente entrevista de Eric Wallace concedida ao The Flash Podcast, o showrunner de The Flash falou sobre o último episódio que foi ao ar, 8×15  – Into the Still Force, aproveitou para dar alguns (pequenos) spoilers e prévia sobre as temporadas 8 e 9. Confira os trechos em que Eric cita o Grant:

Referente a primeira parte da entrevista.

The Flash Podcast: Você está falando em fazer esse show durante esses tempos estranhos com o COVID; que lições você tirou das quais você aplicará agora se dirigir um episódio na 9ª temporada ou em outro programa no futuro? O que te preparou, que você não teve quando dirigiu Teen Wolf, o que felizmente não foi feito durante uma pandemia?

Eric Wallace: Um casal, na verdade. Filmar em um mundo com COVID e sob a pandemia, é a segurança em primeiro lugar. Não importa o quanto você queira aplaudir, ‘Ah, essa cena foi fantástica!’ ou ‘Ei, Grant, essa performance foi realmente ótima’, porque Grant Gustin é realmente fantástico neste episódio, tendo que carregar muitas coisas estranhas, momentos muito existenciais, como as pessoas verão neste episódio. Tivemos esse momento no final do ato 5 – não vou dar muitos spoilers para quem não viu – mas há um momento muito existencial, e ele está fazendo sua parte. Ele tem esse grande discurso longo onde ele tem que ver coisas que o público não pode ver. Ele tem que trazê-los à vida através de um diálogo justo.

Christina e Lauren fizeram um trabalho fantástico com a escrita. Acho que fizemos duas tomadas, o que era tudo o que era realmente necessário. O primeiro foi uma espécie de aquecimento para que todos se familiarizassem, e no segundo, ele acertou em cheio. A equipe e eu, todos nós explodimos em aplausos. Nesse momento, você quer arrancar sua máscara, pular, torcer, gritar e abraçar todo mundo. Você não pode fazer isso em uma pandemia de COVID, você tem que manter sua máscara. Segurança em primeiro lugar, e você tem que ser [faz o som de uma voz atrás de uma máscara] ‘Realmente um ótimo trabalho, fantástico!’

Referente a segunda parte da entrevista.

The Flash Podcast: Quando conversamos da última vez, falamos sobre como 8×15 provocaria a vida romântica de Nora fora do que vemos no programa e vocês definitivamente honraram isso ao mencionar sua esposa. Em sua mente – sem revelar quem – você sabe quem é essa mulher?

Eric Wallace: Não, e essa é a parte emocionante que estou animado como escritor e contador de histórias para descobrir quem é. E dê a essa personagem livre-arbítrio para sua vida romântica e social. Eu acho isso muito emocionante. Para isso, é preciso lembrar ao público que esse personagem é gay. Ela está se casando com uma mulher. Vamos garantir que todos saibam disso. É voltar a esse território e ao personagem. Porque nós amamos muito Jessica [Parker Kennedy]. Ela traz muito para o show. É tão maravilhoso vê-la toda vez que ela aparece, especialmente como diretor, porque eu a conheço há tantos anos. Foi bom tê-la no set e ver ela e Grant trabalhando tão bem juntos, especialmente durante as cenas de pai e filha. Mas eles são um pouco estranhos [risos]. Eu tenho que te dizer, eles foram extremamente agradáveis ​​no set e desafiadores para garantir que a emoção permanecesse pura e verdadeira. Nós estávamos honrando a dinâmica pai-filha em meio a algumas coisas muito estranhas. Do ponto de vista da direção, porém, do ponto de vista da narrativa, foi um desafio muito divertido.

Tradução e adaptação: Grant Gustin Brasil

Fonte: The Flash Podcast