A Elon University acolheu mais de 1.400 estudantes em sua graduação na sexta-feira, 22 de maio, durante uma cerimônia especial de concessão de diplomas. Incapaz de se reunir no campus para uma cerimônia presencial por causa da pandemia do COVID-19, a classe de 2020 se reuniu online ao meio-dia para compartilhar uma cerimônia em vídeo com comentários do Presidente Connie Ledoux Book, bem como líderes do campus e de estudantes com apresentações musicais especiais.

Grant Gustin foi um dos ex alunos notáveis (2008-2010) da Universidade que enviou um pequeno recado aos graduandos. Confira o vídeo legendado:

A CW anunciou o lançamento em 21 de janeiro para a sétima temporada de The Flash, no qual esperamos que o COVID-19 seja resolvido com segurança até então. Ao fazer o anúncio, a CW anunciou que The Flash manterá seu familiar horário de Terça às 21h (horário de Brasília), onde irá ao ar antes da tão esperada série Superman & Lois!

A rede também divulgou uma sinopse para a sétima temporada com alguns novos spoilers!

Barry Allen (Grant Gustin) viveu uma vida normal como um C.S.I. perpetuamente atrasado no Departamento de Polícia de Central City. A vida de Barry mudou para sempre quando o acelerador de partículas do S.T.A.R. Labs explodiu, criando uma tempestade de matéria escura que atingiu Barry, dando-lhe super velocidade e fazendo dele o homem mais rápido vivo – o Flash. Depois de um emocionante suspense na última temporada, que viu a nova Mirror Master (Efrat Dor) vitoriosa e ainda à solta em Central City, o Flash precisa se reorganizar para detê-la e encontrar uma maneira de fazer contato com sua esposa desaparecida, Iris West-Allen (Candice Patton). Com a ajuda do restante do Team Flash, que inclui os super-heróis Caitlin Snow (Danielle Panabaker), Cisco Ramon (Carlos Valdes), Ralph Dibny (Hartley Sawyer) e Nash Wells (Tom Cavanagh), além do pai adotivo do Flash, Joe West (Jesse L. Martin), a meta-advogada Cecile Horton (Danielle Nicolet), a jovem repórter Allegra Garcia (Kayla Compton) e o brilhante nerd tecnológico Chester P. Runk (Brandon McKnight)… O Flash derrotará a Mirror Master. Mas, ao fazer isso, ele também desencadeará uma ameaça ainda mais poderosa e devastadora em Central City: uma que ameaça separar sua equipe – e seu casamento -.

Em relação ao esperado crossover anual do Arrowverse, “Será um evento menor do que o habitual. Estamos planejando apenas um evento de duas horas”, disse o chefe da CW, Mark Pedowitz, através de uma teleconferência a jornalistas sobre o novo cronograma. Pedowitz garantiu que os personagens da maioria, se não todos, dos shows de super-heróis da DC da CW aparecerão no evento, mas agora o plano é ter o crossover entre Batwoman e a nova série Superman & Lois. “Estamos falando de fazer Superman e Batwoman juntos neste momento, com muitos personagens vindos de [outros] shows, mas, novamente, o tempo é influenciado em todos os aspectos”, disse ele. “Mas estamos planejando do meio ao fim do primeiro trimestre ou no início do segundo trimestre.”

De acordo com Pedowitz, um crossover de duas horas sempre foi o plano que se seguiu ao grande evento Crise nas Infinitas Terras do ano passado, e o momento está sendo levado à luz dos desafios da produção. Em vez de ir ao ar na primeira semana de dezembro, como sempre, o crossover provavelmente acontecerá em março ou no início de abril de 2021. Ele também confirmou que o bloco de duas horas ocorrerá no domingo.

Todos os planos para o crossover e estreias dependem dos shows da CW serem capazes de retornar à produção em setembro de 2020, o que ainda é provisório, pois ainda estão sendo decididas as medidas para retornar com segurança.

Fonte: The CW e TV Line

Tradução e adaptação: Grant Gustin Brasil

“THE FLASH” FINAL DA TEMPORADA — Barry (Grant Gustin) considera um plano arriscado para salvar Iris (Candice Patton) do Mirrorverse. Ralph (Hartley Sawyer) tenta impedir Sue (estrela convidada, Natalie Dreyfuss) de cometer um grave erro que poderia destruir sua vida.

Phil Chipera dirigiu o episódio escrito por Kelly Wheeler & Lauren Barnett.

 

Fonte: The CW

Tradução e adaptação: Grant Gustin Brasil

 

 

 

 

 

Antes de ser escolhido como Barry Allen em The Flash, Grant Gustin fez o teste para o papel de Roy Harper em Arrow. Por fim, o papel foi para Colton Haynes, mais conhecido na época por seu papel no Teen Wolf da MTV, deixando Gustin livre para aparecer em outros papéis no Arrowverse.

Muitos fãs não tinham certeza sobre escalar Gustin como Barry Allen em The Flash, pensando que ele se encaixaria melhor em qualquer uma das versões mais jovens do Flash, como Wally West ou Bart Allen. Barry geralmente é um personagem mais velho e experiente, uma vibe que Gustin não transmite exatamente. Ele mudou significativamente para o programa, com muitos chegando à ideia de que esta é a versão perfeita de Barry Allen para o Arrowverse.

Grant Gustin foi um dos muitos atores que fizeram o teste para o papel de Roy Harper em Arrow. Ele eventualmente conseguiu o melhor acordo, já que Roy se tornou um regular após a primeira temporada de Arrow, Gustin foi escalado no ano seguinte como o líder de The Flash, um papel muito maior e mais importante no Arrowverse.

Essa foi a decisão certa a ser tomada, pois o sucesso do Arrowverse se baseou muito em The Flash, que deve muito de sua popularidade a Grant Gustin no papel principal. O tom do Arrowverse em geral ficou muito mais brilhante quando Barry entrou, e a série CW trouxe superpoderes e metahumanos para o Arrowverse, equilibrando as ameaças muito mais fundamentadas de Arrow. Gustin interpreta Barry Allen com entusiasmo e energia, e geralmente com a esperança de que ele possa melhorar tudo. Gustin até consegue levar o programa em momentos difíceis, mesmo quando a culpa é de Barry. Barry tem uma tendência a tomar más decisões e não pensar em todas as consequências. Nas mãos de um ator diferente, isso pode ser uma combinação fatal, mas Gustin consegue fazê-lo funcionar. Se ele tivesse sido escolhido como Roy, ele nunca teria tido a oportunidade de interpretar esse papel, e o Arrowverse como um todo pareceria bem diferente com outra pessoa interpretando Barry Allen.

A possível escalação de Grant Gustin como Roy Harper poderia ter levado a uma possibilidade realmente intrigante. Melissa Benoist, que interpreta Kara Danvers/Supergirl, fez o teste para interpretar Thea Queen em Arrow. Os fãs adoravam sempre que Benoist e Gustin apareciam juntos nos crossovers, e suas possíveis escolhas como Thea e Roy os levaria a interpretar um casal. Eles certamente têm a química para fazê-lo funcionar, e seria interessante ver isso.

Embora as possibilidades alternativas sejam interessantes, no final das contas, as melhores decisões de elenco foram tomadas. Embora ele poderia ter sido um bom Roy Harper, Grant Gustin é um ótimo Barry Allen, não apenas sendo um personagem paralelo de Arrow, mas também o líder de The Flash e uma das estrelas do Arrowverse.

Fonte: ScreenRant

Tradução e adaptação: Grant Gustin Brasil